quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Nova Viagem


Estamos prestes a embarcar em mais uma viagem de 365 dias. Venho deixar a todos os que seguem este meu cantinho uma mensagem de esperança e acima de tudo de coragem para ultrapassar todos os obstáculos que de alguma forma nos podem surpreender nesta nova viagem.
Estas últimas horas, para uns são momentos de reflexão, de balanço do ano que está prestes a terminar, para outros já avizinham novos planos, novos projectos e sonhos. Seja qual for a condição em que nos encontremos nesta altura, o mais importante é estarmos presentes a vivenciar este novo ciclo que se aproxima com coragem, abraçando cada desafio com esperança e a confiança necessária. A vida é uma dádiva, um sonho por sonhar, uma estrada por seguir, um momento por encontrar... Abraçar cada momento com as pessoas que amamos, entregarmos a cada projecto como se fosse o ultimo, talvez seja uma forma muito intensa de olhar a vida, contudo, eu acho imperativo que assim seja.
Ao longo da nossa existência muitas são as pessoas que surgem nas nossas vidas umas marcam-nos mais, outras nem por isso, mas todas elas de alguma forma nos tocaram e desses momentos guardamos ensinamentos e experiências que jamais voltaremos e vivenciar.
Particularmente, muitas foram as pessoas que eu amo que terminaram a sua viagem nesta dimensão e partiram para junto das estrelas, deixaram em mim um vazio e uma saudade incalculável, outras foram surgindo de forma inesperada e aos poucos foram ganhando o seu lugar no meu coração. A vida é mesmo assim, até ao dia em que a minha própria viagem termine, a partir desse momento espero ser eu mais uma estrela a iluminar cada coração desprovido de luz neste mundo tão confuso e por vezes complexo.
Desejo do fundo do meu coração que esta nova viagem seja uma viagem de sonho, sem perdas em nenhum âmbito, com dificuldades é certo, mas com união conseguiremos todos ultrapassar com uma maior ou menor dificuldade todas essas vicissitudes da vida. Desejo que daqui a um ano eu esteja aqui novamente a escrever uma nova mensagem para todos os meus queridos amigos que me visitam neste meu cantinho pequenino.
Beijinhos para todos, logo à meia noite quando eu brindar ao novo ano, vou lembrar-me de todos vós, farei um brinde especial a todos mas, especialmente, a todos os que são incansáveis a ler e a comentar os meus textos: À minha querida irmã Ana, à minha querida Luz, à querida Carla, Rosy, Ricardo Veloso, Menina do Cantinho, Sonhador em Full Time, Vento, Profeta, Maria, Lobinho, Kobe, Jorge/Mário, Érica, Cida e a todos, mesmo os que não mencionei o nome, vocês de uma forma muito especial já fazem parte da minha vida.
Sinto um respeito e um carinho muito grande por todos!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Paciência

Os grandes momentos da nossa vida vêm por si mesmos, não faz sentido procura-los. Ao longo da nossa existência há sempre uma hora de partida mesmo quando não existe lugar certo para ir. Pegando nestas duas afirmações sou invadida por uma necessidade, a necessidade de ser paciente.
A paciência é algo que está dentro de cada um de nós, na nossa mente que precisa de ser trabalhada para que possamos mudar de atitude nos diversos âmbitos da nossa vida, como, no âmbito social ou no particular.
Afinal, tudo o que possamos fazer com paciência tende a obter resultados mais eficientes, a pressa possibilita acarretar resultados negativos, enquanto que a paciência vive lado a lado com a excelência. Ao utilizarmos a paciência somos levados à reflexão a partir dessa reflexão tornamo-nos mais serenos, essa serenidade proporciona-nos paz de espírito, a paz de espírito que todos precisamos para viver. É claro, que muitas vezes ao longo da nossa vida somos confrontados com duros golpes o que nos dificulta a conservação da paciência, mas se nós consegirmos agir com fé e esperança é sem dúvida um bom auxilio para que todos esses golpes sejam de certa forma atenuados. As pessoas amarguradas, impacientes possuem uma tendência menor para resolver problemas, entregam-se mais facilmente aos problemas, o que os pode tornar pessimistas.
Já as pessoas pacientes, têm tendência a esperar pela melhor solução para os seus problemas, são consideradas pessoas optimistas e inteligentes, pois, para além de possuírem essa grande virtude que é a paciência tendem a possuir uma maior capacidade na aceitação do outro, que é algo, que requer muita paciência.
Ao longo da nossa exitência devemos cultivar as nossas qualidades e não as nossas singularidades...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O que desejo neste Natal?



Abracei este desafio com o maior prazer Luz, foste tu que me ofereces-te, beijinho para ti com toda a tua Luz.
Quando penso em Natal, a minha mente transporta-me para os meus 4 ou 5 aninhos, onde eu ainda acreditava no Pai Natal. O Natal em família era sempre vivido com grande harmonia num ambiente de amor. Recordo com muitas saudades, o deixar o sapatinho debaixo da chaminé e ir para a cama a correr para dormir, pois só depois das crianças adormecerem o Pai Natal descia pela chaminé e colocava o presente no respectivo sapatinho. Desde que eu me lembro como gente, que os meus natais eram assim, e assim permaneceram até os mais novinhos descobrirem que: Afinal não existe Pai Natal!
Eram dias de magia, carregados de alegria que me marcaram para sempre, era tempo de amor onde tudo tinha mais sabor....
O que eu mais desejo para este Natal e para o próximo ano: É continuar a acreditar que todos podemos construir um mundo melhor, apaziguar as distâncias e as desigualdades entre a sociedade, porque a sociedade somos todos nós.
Desejo do fundo do meu coração que Deus ilumine o coração de quem sofre a perda física dos seus entes queridos. Ao longo da nossa vida vamos sofrendo muitas partidas que nos abrem feridas no peito impossíveis de sarar, até à nossa própria partida.
Desejo o que todos desejarem de melhor para as suas vidas, pessoais e profissionais.
Para mim, desejo que todos os que eu amo e estão à minha volta estejam bem e felizes, se eles estiverem bem iram-me contagiar um pouco com as suas venturas. Não peço muito à vida, apenas, aguardo com expectativa e esperança, prepectivando o que o destino terá preparado para mim, e alguma força e coragem para ultrapassar cada vicissitude da vida com alguma luz no coração.
Bem haja a todos, Um Santo Natal do fundo do meu coração!

sábado, 19 de dezembro de 2009

Talvez um dia...

Porque nunca estás quando te procuro... E mesmo quando estás, estás tão ausente que nem arrisco a dizer o que quer que seja. É verdade que eu preciso estar só, preciso de me encontrar, preciso sentir o silêncio que me conduz à solidão, por incrível que pareça a solidão nesta fase da minha vida é a minha melhor amiga, a confidente dos meus desejos dos meus sonhos, é quem mais me compreende. Mesmo assim, por vezes sinto falta daquela palavra que faria toda a diferença, eu sei que não podes adivinhar o momento certo para a dizer ou o que dizer, mas isso iluminava um pouco a escuridão onde me encontro.
Cada dia que passa tenho a divina certeza que preciso encontrar em mim todo o meu "EU" para seguir em frente e tentar viver alguns momentos felizes, não posso, jamais, deixar tão importante tesouro em mãos alheias, ou esperar que alguém me faça feliz, porque eu já não acredito nisso. A felicidade tem que partir de mim mesma, isso eu sei, contudo, é algo que vai demorar algum tempo e muita preparação interior, mas estou certa de que lá chegarei um dia, mesmo que esse dia seja muito longiquo.
Entendo, que o meu silêncio possa magoar as pessoas que mais me amam e outras tanto que, simplesmente, gostam de mim, mas hoje é assim que eu sinto que deve ser até uma nova fase surgir, onde o sol brilhará com uma intensidade tal que por muito que eu me queira esconder, ele penetrará na minha alma iluminando cada cantinho escondido, por entre cortinas finas de cores escuras.
Talvez a vida assim o queira... ou talvez eu queira que a vida seja assim... Seja qual for a escolha hoje sei que não dá para ser diferente, amanha não sei, talvez...

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Encontro perfeito




A primeira condição para o encontro ser prefeito é que ele exista!


O encontro é perfeito quando sinto o palpitar do coração acelerado, as pernas a tremer, as mãos a ficarem gélidas, enquanto, conto as horas, os minutos e os segundos para que o momento aconteça. Quando, finalmente, o tempo se esgota entro noutra dimensão, o olhar de desejo aproxima-nos, o toque de malícia é desejável, os lábios mordem-se só de imaginar a loucura que se aproxima...


O encontro é perfeito porque tu és especial e marcas-te a minha vida... Penso em ti e posso sentir os teus lábios a tocarem nos meus...
Penso em ti e consigo sentir a tua pele sensível e quente aninhada à minha... Todo esse sentir produz devaneios na minha mente. Os meus lábios ávidos de desejo deslizam, suavemente, no teu corpo, as tuas mãos percorrem as minhas curvas, como as águas do rio que deslizam pela encosta beijando as rochas.
Crio um cenário perfeito de paz, sensualidade digno de uma verdadeira paixão. Um momento perfeito de loucura e anelo, onde me perco na mais doce demência.

Nem os mais maliciosos seres me podem inibir de subir e tocar, delicadamente, cada nuvem, atingir cada estrela, vivenciar cada milésimo de segundo neste paraíso que é o desejo, o desejo de te ter, de estar ao teu lado e esperar que o relógio pare para sempre....

O encontro perfeito é o que existe, ou não, depende da imaginação....

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Um simples virar de página

O novo ano está a chegar o velho está a terminar, com ele ficam os momentos, bons e menos bons, as lembranças do que se passou e o que ficou por se passar. Dias de felicidade momentos de dor, horas de sorrisos e minutos de puras lágrimas. Mas agora, faz tudo parte do passado.
Um virar de página neste grande e pesado livro de memórias, com umas folhas meio rasgadas, outras borratadas quase ilegíveis. Mas ainda com muitas páginas para preencher, espero eu, com perfeitas letras desenhadas a preceito, no novo ano que está quase a nascer...Será um novo ano, e quem sabe uma nova vida. Não espero viver o passado, muito menos o futuro, mas simplesmente o presente.
Novas aventuras e novas amizades surgiram, novas loucuras e diabruras aconteceram...Novos amores e novas paixões sobreviveram...Novos sofrimentos e novas lágrimas surgiram...
É tempo para virar a página mesmo que ainda existam páginas por ler...

Com tudo isto se preencherá este novo ano...
Com tudo isto viverei o meu dia-a-dia...

Neste simples virar de página...

Um bom ano para todos repleto de magia...

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

No silêncio do Coração



Gostava de encontrar palavras para decifrar tamanha dor que desliza no meu peito e me consome a alma. As lágrimas jorram no meu íntimo, outras tantas deslizam na minha face. Hoje, o vazio resolveu tomar conta de mim com uma intensidade imensa, aquele vazio que insiste em manter-se presente como o oxigénio que preciso para respirar. De facto a vida por vezes proporciona-me estes altos e baixos, uns dias em que o sorriso toma conta de mim iluminando o cinzento próprio destes dias, outros nem o sol mais brilhante consegue penetrar no meu coração.

Descodificando melhor tal sentimento, as razões são várias, e embora eu saiba a causa de tamanha dor muito pouco posso fazer para alterar o cenário, que se avizinha duvidoso. Amar é sentir a felicidade em pleno, mas também é sentir as piores sensações de dor, não só física mas acima de tudo, emocional. A dor emocional consome-me os sentidos, escurece a minha alma. Por vezes penso se de facto vale a pena amarmos desta forma, se a vida não poderia ter outra cor se mantive-se os sentimentos controlados bem como a sua intensidade.

Amar mais do que a própria vida, é ultrapassar qualquer condição humana no seu esplendor, na sua verdade. Alguns defendem que os grandes corações nunca são felizes, porque para sê-lo falta-lhes a felicidade de todos os outros. Porém, tudo o que eu sei do amor é que ele existe, e existe de várias formas, sendo que aquele que faz parte do meu ser confunde-me comigo mesma, são as flores delicadas, o sol que me ilumina, o despertar de um sorriso, e todo um sofrimento. O amor é um estado normal, contudo, é inevitável trocá-lo pelo medo ou pela culpa causando uma dor imensa. Hoje vou ficar na esperança e na incerteza de que amanha tudo será diferente, escolhendo as frases lindas no silêncio de um olhar.

sábado, 5 de dezembro de 2009

A desilusão

A desilusão é dos sentimentos mais repetitivos pela Humanidade. Causado pela ilusão, é uma espécie de decepção decorrente de uma experiência negativa. Da qual se sai magoado, ferido, angustiado. Está quase sempre relacionado com o momento em que nos enganamos a respeito de algo ou de alguém em que alguma vez (seja em que momento for) acreditámos. Na maior parte das vezes está relacionado com o amor.


O amor, aquele sentimento tão sublime, mas tão abstracto, considerado o mais forte de todos e também o mais essencial. Sentimento que intercala momentos de extrema felicidade (onde nos sentimos caminhar nas nuvens, onde só pensamos em determinada pessoa, em que vivemos o tal momento com imensa intensidade), com momentos de extrema tristeza, desilusão, angustia em que nos sentimos sozinhos no mundo, perdidos como se vagueássemos pelas ruas cinzentas completamente desertas. Somos consumidos pela dor, pela insatisfação e por fim por alguma revolta.

Ao longo da nossa existência muitas são as vezes em que tudo se repete...Esse sentimento tão revoltante persegue-nos, parece uma sombra escondida.
E no fim de tantas ilusões e desilusões, o mais difícil é voltarmos a iludir-nos, é voltar a acreditar...

Às vezes...


Às vezes as pessoas perdem-se dentro de si mesmas e não olham ao seu redor.


Às vezes sinto que tinha que morrer mil vezes e nascer outras tantas para entender que cada ser é um Universo.


Às vezes as pessoas que eu amo magoam-me e nada posso fazer, senão caminhar com o coração magoado.


Às vezes falta-me esperança.


Às vezes o amor magoa-me profundamente, e eu, vou recuperando muito lentamente essa ferida tão dolorosa.


Às vezes perco a fé, então descubro que preciso acreditar, como preciso de respirar...é essa a minha razão de existir.


Às vezes estou sem rumo, mas alguém entra na minha vida, e torna-se o nosso destino.


Às vezes estou no meio da multidão, e a solidão aperta o meu coração.


Às vezes a dor faz-me chorar, faz-me sofrer, faz-me querer parar de viver, até que algo toca o meu coração como se fosse uma canção...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A rapidez da vida

Actualmente a sociedade avança a um ritmo avassalador. O que não podia ficar indiferente a esta realidade é a rapidez com que as paixões e os relacionamentos acontecem. De facto, actualmente, as paixões e as relações são vivenciadas com a mesma correria com que vamos apanhar o metro ou o transporte que nos conduzirá a algum lugar, a esse lugar onde nenhuma paixão nos levará. Tudo acontece tão rápido que não dá tempo para entender o que de facto aconteceu. Bem, eu entro em pânico só de imaginar como será viver daqui a algumas décadas, se este ritmo acelerado teimar em se enraizar nas nossa vidas, como de facto já está a acontecer. Sinto que cada vez estaremos mais sozinhos, as relações serão muito céleres e fugazes o conceito de família cada vez mais será uma luz ao fundo do túnel. Particularmente, não é este o mundo que eu gostaria de viver, sinto que não estou talhada para participar numa sociedade cada vez mais virada para o ter, e não ter o que fazer.
Muito se fala de crise financeira, contudo, o que mais me preocupa é a crise de valores, não existem armas nem soluções à vista para combater a pior crise da sociedade. A evolução é positiva e necessária em todos os factores, no entanto, tudo deve ter regras e limites e muitas vezes essas mesmas regras não são respeitados. Hoje, os valores humanos são pouco valorizados na sociedade, as pessoas viraram números, a competitividade é feróz, não existem meios para alcançar os fins. A sociedade actual, infelizmente, só se preocupa com futilidades, aparencias e estatutos, numa procura constante da mudança e da perfeição aparente. Com algumas reservas, aguardo com expectativa as próximas décadas, se eu ainda fizer parte, integral, deste mundo complexo.

domingo, 29 de novembro de 2009

Os trilho da vida

Nos trilhos da vida muitas são as vezes em que me encontro em encruzilhadas. Encontros e desencontros surgem sem esperar, vidas nascidas e perdidas se fazem acreditar.
As tradições indígenas americanas, entendem uma encruzilhada como um lugar sagrado, um local onde os deuses habitam e observam o viajante tomar as decisões. Ali concentram-se duas grandes energias - o caminho que será escolhido, e o caminho que será abandonado. Porém, ninguém pode ficar ali para sempre: uma vez tomada a decisão é preciso seguir em frente, confiar no próprio coração, e esquecer o caminho que não escolhemos. Porém só deparo em dois caminhos: O caminho da razão e o caminho do coração. Contudo, quando um caminho se distancia muito um do outro a situação complica-se. A vida é recheada de decisões e indecisões, de perguntas e respostas, de caminhos e encruzilhadas. Como descobrir o melhor caminho é o enigma e o maior desafio. Particularmente, não deixo de escutar o coração nas minhas tomadas de decisões, e tenho esperança que os deuses e/ou todas as energias positivas me ajudem a sair de cada encruzilhada que surja na minha vida.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Cores perfeitas

Sentada com a água junto a mim, nem o vento nem o frio me afastam de ti. O azul do céu encaixa na perfeição com o azul da tua imensidão, as ondas finas e suaves balançam os barcos ao sabor do vento.

Deixei de ter com quem falar, fiquei sozinha com o meu olhar que te segue em cada maré no vai e vem das tuas ondas. Sinto que o tempo corre incerto, ouço sons que só eu sei escutar, fazes-me sorrir, fazes-me partir para outro lugar. Sei que existirás sempre, eu não, um dia vou partir um dia vou deixar-te, por isso guardarei cada dia, cada minuto, cada sentimento de paz que só tu me fazes sentir junto a ti.

Fecho os olhos e preciso de ti, preciso sentir que estás perto, preciso tocar-te, preciso ver-te... O oxigénio da tua brisa transporta em mim uma tranquilidade inigualável. As borbulhas e o burburinho das tuas ondas transmitem-me paz, aquela paz e serenidade que eu preciso para viver.

As gaivotas grasnam as estrelas começam a acender, o dia teima em desaparecer, a luz dourada do crepúsculo deita no firmamento as raízes da noite. Uma mescla de cores, perfeitas, surgem no horizonte, ficas mais lindo do que nunca... Como é doce este momento, como guardo-lo para sempre no pensamento?

O negro translúcido da noite aos poucos faz-se afirmar, traz consigo o sorriso das estrelas. Os sentidos ficam mais apurados, não te consigo ver, vislumbro luzinhas na escuridão da noite, mas sinto-te com uma intensidade imensa. A melodia de cada onda desfaz-se junto a mim, a sua brisa especial deixam as minhas pernas tremulas, o sangue quente chega ao coração, os olhos jorram lágrimas límpidas de paixão. Num reflexo do pensamento, fixo-me no momento, no compasso de mais um fim de dia, na esperança e na incerteza do amanha...
A foto foi tirada na praia de Faro e oferecida pela minha querida amiga Sandra, porque ela, tal como eu, ama o mar... Beijinhos Sandra e obrigado por mais este momento..

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Hoje...



Hoje sinto que a vida faz todo o sentido, mesmo que por vezes não encontre sentido para ela...Hoje apetece-me sorrir, hoje apetece-me recordar momentos em que fui, especialmente, feliz. Hoje sem qualquer razão, (porque tento encontrar razão para tudo) sinto as estrelas em baixo dos meus pés, recordo momentos justos, sinto a ausência e a presença de quem amo como o oxigénio que preciso para sobreviver... Hoje perco-me nos meus trilhos, saiu para a rua, os meus olhos divagam pelo brilho das estrelas, elas hoje brilham mais que nunca, iluminam todo o meu ser.
As flores hoje têm um perfume especial, tudo parece intemporal, tudo parece perfeito, as peças do puzzle encaixam na perfeição...
Uma voz do infinito soa ao meu ouvido diz-me:"Todos temos uma segunda chance". Aquela chance que tanto anseio, aquela chance que espero ao virar da esquina, aquela chance que faz toda a diferença. Hoje sei que preciso de razão, não preciso de escolhas porque sei que se escolher vou cometer os mesmos erros.
Hoje sei que ontem é história, o amanha é mistério, hoje é uma dádiva é por isso que é chamado presente, eu quero abraçar cada presente com todas as minhas energias, com todo o meu querer, com toda uma vontade de viver.

Hoje sei que a felicidade não está nas coisas, mas sim dentro de cada um de nós...Não existem razões não existem motivos para sentirmos a felicidade, para nos sentirmos bem connosco e com os outros, precisamos essencialmente de amar e sermos amados...Amar cada gesto, cada sorriso, cada flor, cada passarinho amar tudo o que nos rodeia com a maior singeleza e simplicidade...

domingo, 22 de novembro de 2009

Memórias

Hoje dei por mim a olhar para um simples cartão. Cartão esse que continha, apenas, algumas palavras e outros tantos números. Uma lágrima desceu na minha face, e outras fizeram um rio, uma questão surgiu: Como um ser humano pode passar por este Universo e tudo o que resta dele são simples cartões e memórias nas pessoas que o amam ou amaram?
Como a vida se resume a rastos deixados, e com muita sorte saudades no coração de alguém. Todos nós temos as nossas vicissitudes na vida, no entanto, não vale a pena lutarmos por bens materiais, nada do que possamos ter guardados num cofre, numa conta bancária, numa garagem faz sentido, não são esses os verdadeiros valores da vida. Eu quero agarrar-me às pessoas que eu amo e desfrutar o máximo delas até que o tempo se esgote, como um dia já se esgotou em alguém que eu tanto amei e amarei sempre para sempre. Hoje tudo o que resta dele são memórias, cartões, recordações, saudades e um amor infinito... Não devemos esquecer que todos temos memórias e que um dia todos nós seremos memórias....

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Amigos

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque a amizade não se pede, não se compra, nem se vende.
Amizade a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque o amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Gloriosos os que guardam amigos, os que entregam o ombro para chorar.
Porque o amigo sofre e chora.
Amigo não têm hora para consolar!

Abençoados sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te
apontam a realidade.
Porque amigo é a direcção.
Amigo é a base quando te falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiras.
Porque amigos são herdeiros autênticos.
Ter amigos é a melhor cumplicidade para a vida inteira!

Um verdadeiro amigo é alguém que te conhece tal como és, compreende onde tens estado, acompanha-te nos teus lucros, e nos teus fracassos, celebra as tuas alegrias, compartilha a tua dor e jamais te julga pelos teus passos.

A amizade é o ingrediente mais importante na receita da vida, devemos ter em conta a escolha dos melhores ingredientes, pois só assim a receita sairá perfeita...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Olhar furtivo


Rápidos e discretos os olhos vagueiam pelo vazio, até encontra-los, admira-los rapidamente, e retornar ao ponto de partida. Mais tarde aflitos, repetem o movimento, apenas os olhos, sem mover a cabeça olham discretos e logo se desviam.

E nesses olhares furtivos, volta e meia os olhares cruzam-se, um sorriso tímido é emitido em cada lábio e os olhares fogem encabulados. E quando se voltam a cruzar, um friozinho desce à barriga, segura tenta disfarçar com um sorriso envergonhado. Quem não ficaria ali naquele jogo para sempre. Mas depressa aquele olhar furtivo é desvanecido e tudo não foi mais do que um momento de magia.

Os olhos falam de uma forma subtil, aquele olhar que nos faz adivinhar, aquele olhar que nos faz sonhar, aquele olhar doce ou malicioso ou simplesmente de admiração toca qualquer coração...Um olhar vale mais que mil palavras...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Passos de magia

Tudo na vida tem um sentido, um significado. Até mesmo a pessoa mais inútil do mundo não é inútil à toa. Existe uma razão para que isso aconteça. Nada é por acaso. Tudo é planeado por Deus. Então, quando nós nos sentirmos menosprezados, insignificantes, saibamos que podemos ser como uma gota de água no oceano, mas, sem ela, o oceano seria menor. Nós somos apenas uma das milhões e milhões de pessoas do mundo, mas imagine o mundo sem nós! Como seria diferente....sem o nosso sorriso e a nossa alegria de viver. Todos nós fazemos muita falta! Embora por vezes não nos demos conta do quão importante somos na vida de alguém, o quanto somos amados, mesmo que não seja da forma que nós gostaríamos. Viver é apreciar tudo o que a vida nos oferece.. A vida é feita de momentos bons, momentos menos bons. Contudo, viver é saber agarrar cada momento e dele retirar toda a magia, lutar por fazer cada momento um momento mágico... A vida pode ser um caminho longo... Cada um de nós têm o seu caminho a descobrir, a prosseguir... Cada passo para seguir o caminho deve ser um passo de magia...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Agradecimento

Este texto nada teria de especial se não fosse de uma forma sublime uma mensagem de agradecimento a todos, sem excepção, os que passam pelo meu blogue e dedicam alguns momentos das suas vidas a lerem os meus textos. Textos estes que não passam de experiências vividas e acima de tudo muito sentidas, são meditações baseadas numa escrita sensível, tímida e ao mesmo tempo corajosa.
É uma honra para mim constatar que são muitos os que passam pelo meu cantinho e lêem os meus textos, uns deixam uma palavra de força e carinho, como que a dizer "não deixes de escrever", outros simplesmente deixam a sua presença. Por vezes esta mensagem têm um significado indescritível.
Uns podem gostar mais, outros nem tanto, porém a mensagem é para todos idêntica. O objectivo do meu blogue é sem dúvida uma partilha de experiências de emoções, que com certeza muitos tal como eu já sentiram ou vivênciaram, de diversas formas é certo, mas com a mesma base, o amor, a esperança, o vazio e por vezes o sofrimento.
Por vezes a vida agarra-nos de uma forma intensa, quase não temos tempo para olhar para o lado, nesse sentido devemos encher de luz os nossos lugares ausentes. Porque a vida pode estar imensamente ocupada, contudo, não significa que não existam lugares vazios.
Para além desta, modesta, forma de agradecimento deixo mais uma palavra a todos vós, que para mim têm muito sentido. Falo-vos da palavra Esperança, a palavra Esperança é muito mais do que uma simples palavra. Esperança é indestrutível, para a Esperança somos todos iguais, merecemos todos um bom futuro, ela acredita nos sorrisos, nos abraços, nos felizes para sempre, nas saudades, nas promessas, no perdão, e em tantas outras coisa que nós mesmo por vezes deixamos de acreditar.
Se acreditamos na Esperança e confiamos em nós, porque não acreditarmos nos outros....
Obrigado a todos os que mostraram a insuspeita paciência de me lerem.
Até sempre

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Paixão


"Se resistimos às nossas paixões, é mais pela fraqueza delas que pela nossa força." La Rochefoucaul

Muitas poderiam ser as formas para descrever a paixão, contudo, escolhi a defenição que para mim é a mais encantadora.
A paixão é um sentimento excessivo, amor ardente, entusiasmo incompreensível e ao mesmo tempo grande mágoa, objecto de grande aferição e por vezes um vício dominador. É um estado de alma que provoca muitas alterações físicas e psicológicas.


Há cientistas que definem a paixão como descarga bioquímica que transporta no interior do nosso ser um misto de adrenalina e outras substâncias secretas que produzem uma confusão inebriante que nos deixa embriagados de amor.


Seja qual for a melhor definição, a paixão é um sentimento livre, puro, que nos atormenta e nos tira o sono. Acima de tudo, é um sentimento que nos consome e que nos leva a desejar alguma coisa/pessoa, com uma intensidade tal, que nos invade o pensamento e ocupa todos os recantos da nossa alma. A paixão acima de tudo é um sentimento especial, contraditório, eterno enquanto dura, forte e ao mesmo tempo frágil.


Quando estamos apaixonados sentimos uma sensação maravilhosa, a felicidade fica explicita no nosso olhar, nos nossos gestos, o mundo transforma-se num colorido especial e tudo parece possível de alcançar.
A paixão ao contrário do amor dura intensamente por pouco tempo, mas a estabilização no amor acontece na medida em que os amantes passam a ter uma visão autêntica da realidade do outro.


Todos nós queremos viver um grande amor e esse amor conter uma paixão, avassaladora, ainda melhor, nem que seja uma única vez...


Valiosos os relacionamentos que de uma grande paixão vão caminhando lentamente e vão consolidando o amor, sem a dimensão da conquista e nem o sentimento furacão, mas sólidos e intensos, que como diluindo a paixão a transformam em amor.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Sentimento

O amor é indescritível, ilimitável, inevitável... Não é só um sentimento, mas também toda a acção que o envolve, todas as mudanças físicas e psicológicas que o rodeiam...É sentir-se completo durante alguns instantes, e totalmente vazio segundos depois, ser alguém nos momentos seguintes, não saber quem é pouco depois...É esperar uma carta, um telefonema, um carinho, um abraço, um beijo ou simplesmente uma presença. Aquela presença boa, que nos afasta do mundo, que nos faz olhar o relógio contando cada segundo desesperando sem ela, e quando ela chega mais nada importa, o relógio não existe, e se existisse seria inútil. Por segundos nem eu mesmo existo, apenas ele...Nenhum outro som é audível senão o das palavras dele... Nenhum outro sentimento chega perto ao sentimento dele.
A ausência diminui as paixões medíocres e aumenta as grandes, assim como o vento apaga as velas, mas atiça as fogueiras. O verdadeiro amor é exigente, implacável, e, ao mesmo tempo,, infinitamente delicado.

domingo, 1 de novembro de 2009

Um sorriso

Já não me lembro há quanto tempo não adormeço com um sorriso no rosto, com o coração cheio de coisas boas. Hoje, particularmente hoje, sinto um misto de emoções, um vazio inquestionável, uma melancolia imensa. Talvez porque o meu pensamento esteja direccionado para vários sentidos, talvez porque não encontro sentido para ele. Cada dia sinto que estou num lugar diferente, aquele lugar que o coração me conduz, onde a minha alma se acalenta. Confesso que talvez procure um momento mágico, e que essa magia invadisse a minha alma de tal forma e me deixa-se extasiada com um brilho no olhar... Cheia de vontade de voltar a sentir o sorriso no rosto a cada 10 segundos, cheia de vontade de tocar, de olhar e voltar a olhar.
Hoje sei que não mudaria, tantos risos, tanta alegria que por vezes não cabia em mim de tanta felicidade, mas tambem não secaria todas as lágrimas que correram na minha face, num silencio cortante em tantas noites de solidão. Porque solidão não é quando estamos sós mas, sobretudo, quando estamos vazios...

sábado, 31 de outubro de 2009

O meu confidente


Há palavras que são momentos... e momentos que não precisam de palavras.
As palavras são silencio, de um silencio que não é nada. Sinto o mar longíquo, azul como o céu...
Belas ondas desfazem-se nas rochas. As cortinas do vento balouçam os barcos em movimentos suaves... Olho o mar e o céu a sua imensidão calmante leva e traz pensamentos à memória, essas memórias que se traduzem em saudade e desejo no mais profundo silencio da minha alma. As estrelas são lindas, brilhantes, no firmamento. Vagueio na brisa e no delírio do nada e na certeza do quase tudo. Sinto um cenário, brilhante, pintado só para mim onde tudo me escapa por entre os dedos e se esvoaça sobre o vento. Por vezes sinto-me criança, tola, cheia de sonhos, eternamente à procura do nada, doce fruto da imaginação que sacia o coração... E neste vai e vem, vêm os dias, esses dias que se vão esgotando embora os raios de sol resplandecente não se esgotem, esgota-se a realidade na sua verdade.
O mar é o confidente dos meus desejos e segredos, sei que existe uma forte ligação entre nós. Declama a parte íntima de cada olhar trazido nas suas marés pelo poder das ondas calmas quando estou serena, ou pelas tempestuosas vagas, quando algo me assalta a alma. O mar é quem mais me conhece, em cada maré parece trazer-me um pedacinho de quem sou...

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Mundo cor-de-rosa

Muitas são as vezes que eu, involuntariamente, observo o egoísmo, a inveja e a intolerância tomarem formas de gente. Estas forças da natureza ganham uma dimensão tal que ultrapassam o que quer que seja. Pergunto-me, como é possivel seres inteligentes e lúcidos cairem em tamanha armadilha.
Não sei qual é o meu desígnio de Deus, mas sinto que poderiamos viver num mundo muito melhor. Por vezes sinto que vivemos numa guerra silenciosa com jogos e joguinhos, com entusiamos sem razão de ser olhando demais para o próprio umbigo. Eu com todas as minhas imperfeições, procuro trilhos que me conduzam à paz, à esperança e à luz do crespúsculo do amanhecer e do anoitecer de todos os dias que ainda me restam, mesmo sabendo que, por vezes, estou a ser atenuada.
Ainda sonho com um mundo cor-de-rosa, com um mundo onde os seres são puros e genuinos onde a maldade não tem lugar. Porém, a realidade apressa-se a mostrar que não é essa a verdade. Eu é que estou errada?! Vivo na esperança de um dia alcançar a paz e a ventura, naquele sitio onde só as pessoas boas têm lugar, onde o amor ganha uma forma verdadeira, sem truques nem jogos, onde o único interesse no coração de cada um é o amor e o bem de todos. Todos devemos dar um pouco de nós gratuitamente, não é preciso dize-lo mas faze-lo...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O Tempo


O dia anoitece cedo o sol esconde-se de mansinho, o regresso a casa faz-se tão rápido quanto possível. Ao olhar ao meu redor vejo expressões de cansaço, solidão e até de satisfação, talvez porque mais um dia chegou ao fim. Os dias vão sucedendo outros, como se não tivessem fim, mas têm. Tudo tem um fim, um fim que desconheço, um fim que não espero e que nem penso nele. Por muitos momentos penso que tudo é temporal, que o tempo não se esgota e consigo acalçar todos os projectos. Mas afinal até onde quero ir? Qual a minha meta? A felicidade que é um estado momentâneo?
Muitas vezes não sei até onde quero chegar, para onde vou, os caminhos que devo seguir. A minha fé vai-me guiando, a luz das estrelas vão-me iluminado, os ensinamentos de Deus como ser superior, amainam o meu coração e dão-me forças para continuar até àquele fim que me espera algures um dia.Tento não cair na fraqueza, a maior fraqueza está nos que viram as costas ás contrariedades. Os que enfrentam as dificuldades e as superam alcançam a vitória de uma conquista. Quanto mais difícil é a dificuldade maior é o sabor da vitória. A força para superar qualquer obstáculo está em cada um de nós, a força que supera todas as dificuldades e torna o ser mais frágil num ser vencedor é a força chamada AMOR.

sábado, 24 de outubro de 2009

Até os momentos maus são bons...

A vida é repleta de momentos bons, onde os sorrisos estridentes e a alegria nos dão alento e uma vontade imensa para vencer. Mas, outras vezes somos confrontados com situações inesperadas que nos magoam e nos angustiam, por vezes até nos tiram a vontade para olhar o mundo, como outrora aconteceu. Arrependemos-nos de estar naquela situação, sentimos-nos culpados, afligidos, sentimos uma vontade imensa de virar as costas ao momento e passar rapidamente uma borracha para apagar o que aconteceu.
Porém, a vida não fazia sentido se tivéssemos essa oportunidade, não podemos nem devemos passar uma borracha, porque todos os momentos vividos são ensinamentos que enriquecem o nosso ser, e nos dão a possibilidade de evoluirmos neste caminho da vida.
Eu arrisco-me a dizer que nós aprendemos muito mais com os momentos negativos da vida, do que com os momentos bons, porque nos ajudam a crescer a superar o que pensávamos insuperavel, porque nos marcam para sempre e nos tornam mais fortes. Passado algum tempo chegamos à conclusão que tudo o que aconteceu tinha uma razão de ser que desconhecíamos, mas que hoje faz todo o sentido. Por tudo isso, até os momentos maus são bons...

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

10 anos passaram, mas o amor permanece...

Hoje estiveste tão presente em mim como eu mesma. Não imaginas como estive ausente, como senti a tua falta... A dor da tua ausência consome-me a alma, o choro silencioso jorram lágrimas no meu peito. Meu amigo, meu querido, meu tudo, como eu gostava que estivesses presente para aplaudires a minhas vitórias e me levantares quando estou em baixo. Todos os dias são dias cinzentos desde a tua ausência, e já lá vão dez anos. O que me dá forças para levantar a cabeça, é eu saber que não é triste que me queres ver, que não é essa a menina dos teus sonhos. Hoje não tive coragem para ligar a ninguém, senti que era contigo que eu deveria estar, apesar de eu saber que hoje foi um dia difícil para todos os que te amam, todos ficámos em silencio, no silencio que tu nos deixas-te sem te despedir. Quando partiste eu somava, apenas, 20 aninhos, agora já somo 30 e tu não estives-te cá para ver o quanto a tua menina cresceu.
Se as pessoas vissem a minha alma, o meu jeito cabisbaixo não mostra nem um pouco do vazio e tristeza que me consome a alma. Se as pessoas soubessem... Ainda bem que não sabem..
O tempo passa, mas a dor não abranda, as saudades são cada vez maiores, por vezes fico imaginando a tua voz. Como tu gostavas de me ver enfeitada com todos aqueles colares e pulseiras que eu fazia com as flores do campo, o campo sempre foi o meu lugar encantado, as minhas flores favoritas eram as margaridas e as papoilas. Eu sei que herdei essa paixão de ti, porque, tu amavas o campo e as flores, e eu amo-te a ti como eu sei que tu me amas. Porque, não é esta ausência física que abala um amor puro e genuíno que um pai sente pela sua filha, e a sua filha sente pelo seu querido pai.
Serás sempre o meu pai querido e amado, um dia quando nos encontrarmos vou encher-te de beijos, aqueles beijos que não te dei quando tu partiste, pois não me deste tempo para eu te alcançar. Talvez o teu mundo não fosse este, estavas cansado de sofrer... Hoje sei que no lugar onde te encontras estás mais feliz. Consigo sentir o toque das tuas mãos, o sopro do teu amor que me vão guiando neste mundo tão duro e confuso... Caminho na esperança do reencontro, no dia que poderei voltar a estar nos teus braços.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O sentido das coisas

A frustração é uma emoção que ocorre nas situações onde algo obstruí o alcançar de um objectivo. Quanto maior for o objectivo maior é o sentimento de frustração. Ao longo da nossa existência muitas são as vezes que nos sentimos impotentes numa ou noutra situação. O vazio e a vontade de mudar pode ser forte, o controlo da situação poderá ser difícil, porém, a força da continuidade faz-nos olhar em frente.
Nós pensamos que controlamos tudo, mas cada dia que passa, sinto que não controlo nada...As minhas emoções, os meus sentimentos tudo o que me rodeia visível e invisivel aos olhos, estão tão longe ao mesmo tempo tão perto...
Quando penso que tudo faz sentido, depressa reparo que nada faz sentido. O tempo é o meu mestre é ele que me mostra o caminho, o acontecer das coisas, sei que nada acontece por mero acaso, sei que tudo tem uma razão de ser, sei que tudo tem uma resposta e que mais dia menos dia o mestre me delega o que preciso saber.
Não passo de um mero mortal em desconhecimento, não passo de um ser iluminado caminhando na luz da esperança e na evolução de uma construção.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A noite Chegou


A noite chega de mansinho, com ela chega a tranquilidade o sonho e a vontade para amar. A sua imensidão permite-me elevar aos mais belos recantos deste universo onde não existe escuro muito menos frio... Por entre estrelas sublimes de paixão não encontro a razão...No sonho eu sou, mais, feliz, no sonho alcanço a felicidade em pleno, no sonho sou amada, no sonho sou apaixonada... Como a noite é bela! O silêncio toma conta do universo, consigo senti-lo, consigo toca-lo, conjecturo as vozes mudas dispersas no universo à minha volta.

Serás tu a personagem dos meus sonhos, que saudades me deixas, na estrada colorida da vida. A saudade não mata mas pouco a pouco devora os meus sentidos. Amar por vezes faz sofrer, mas prefiro sofrer que morrer sem amar. Serás sempre tu a minha estrela porque persistes na minha ausência, não te quero esquecer... Desculpa se te magoei, por vezes magoamos quem mais amamos. Cada sonho meu pode ser real, tão real como a nossa existência.


Por vezes penso que estou a ficar forte, como estou errada.! A felicidade pode estar tão longe... Não quero destruir os meus sonhos...Nos sonhos não existem mentiras de amor, basta fechar os olhos e sou a criança mais amada e desejada do planeta , onde tudo é cor-de-rosa, onde os castelos são verdadeiros, onde a história de amor têm um final feliz...

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Nas asas de um Anjo

Nas asas de um Anjo
Percorro o universo!
Entre túneis luminosos
E noites escuras,
Caminho em direcção à luz.
Da luz do crepúsculo
Do amanhecer ao anoitecer
Sinto a tua imensidão!
O coração amaina paixão
Digna de ilusão!
Nos vales brotam
As flores,
Convencem os amores!
No universo
Nasce a saudade
Digna da sua verdade.
Como foi bom conhecer-te
Melhor seria ter-te...
E neste impasse vivo,
Com a esperança
No coração,
À espera do momento...
Sem saber porquê peço perdão!
A vida insiste
Sem entender
A razão do coração,
Assim, vivo na ilusão!
O amor é eterno
E terno
serás sempre recordado
Meu Anjo adorado!
Hoje posso dizer que sou gigante
Porque todo o meu ser
Sente o teu amor crescer!
De sempre para sempre!

sábado, 3 de outubro de 2009

O destino

O destino une e separa as pessoas, mas nenhuma força é tão grande para fazer esquecer que, por um motivo, ou outro, um dia alguém nos fez feliz...

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Verdadeiro Amor

"Por vezes a minha dor é esmagadora, e embora compreenda que nunca mais nos voltaremos a ver, há uma parte de mim que quer agarrar-se a ti para sempre. Seria mais fácil para mim fazer isso porque amar outra pessoa pode diminuir as recordações que tenho de ti. No entanto, este é o paradoxo: Embora sinta muitíssimo a tua falta, é por tua causa que não temo o futuro. Porque foste capaz de te apaixonar por mim, deste-me esperança, meu querido. Ensinaste-me que é possível seguir em frente com as nossas vidas, por mais terrível que tenha sido a nossa dor. E à tua maneira, fizeste-me acreditar que o verdadeiro amor não pode ser negado."
Nicholas Sparks

domingo, 20 de setembro de 2009

Os dias Cinzentos, as noites frias...

Chegou o, esplendoroso,Outono a estação do ano que eu mais gosto....O sol ainda brilha, intensamente, é uma doçura infinita, mas não tarda e o cinzento tomará conta dos nossos dias. Para uns a cor destes dias tomam conta da sua alma, trazendo uma inspiração fenomenal, para outros o frio convida ao calor humano, à partilha de momentos quentes, fazendo frente ao frio, próprio destes dias. As folhas secas caem, as árvores renovam-se, as ruas desertas ganham uma nova vida e cor, convidando-nos a passeios magníficos. O dourado, o branco, o amarelo, o laranja, o verde formam uma mescla de cores possíveis não só de olhar, mas acima de tudo de sentir...
O som da chuva a cair, o barulho do vento nas árvores, convida à paz do lar, aos afectos, aos serões em família. Os pingos da chuva são como as lágrimas que neste universo descem pelo rosto de quem sofre, o vento é o ar que renova o nosso ser... Que Universo belo é este onde nós vivemos... Porque por vezes parece tão difícil viver ou sobreviver, se só temos esta oportunidade para cá estar...
É tempo de contradição, é tempo reflexão, as noites convidam a ficar sozinho a sentir saudades do possível e do impossível....O vento sopra leva e traz recordações, sente-se a profundidade dos sentimentos, mil e uma sensações...Uns embalam os filhos, outros procuram trilhos, uns recuperam o Amor, outros esquecem o rancor....Uns pensam o quão felizes tinham sido, outros pensam o quão felizes podiam ser...
O Outono tem recantos, troncos indecisos cercados por sombras envolventes, os ramos estão húmidos e humildes. Banho lustral é ausência deste tempo de pés bem assentes na terra em puro esquecimento e genuíno desconhecimento. E vamos perdendo de nós mesmos, vamos dispersos em bocados, vítimas do vento.
Ficando aqui, ali,nalgum lugar que amamos... Nada mais há quem prometa quem somos? Que dizemos?
A vida nem sempre nos faz sorrir, a vida jamais voltará atrás...Vivemos à procura da oportunidade e quando ela chega, deixamos que o vento a leve para longe, deixando a dor e o medo, como as folhas das árvores que vão, docemente, caindo até encontrarem o chão para depois servirem de tapete ...
Na vida, alguém nos faz brilhar, alguém nos faz acreditar em coisas boas, alguém nos mostra a porta destrancada, alguém nos estende a mão quando nós mais precisamos, porque, sempre existe alguém na vida de todos nós...

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Um Refugio



Num destes fins-de-semana de Verão fugi da confusão e fui reviver o passado. Voltei a sentir a genuidade das pessoas, o cheiro da terra e escutei os mais belos Cânticos dos pássaros daquela região. Foi em pleno Alentejo num desses turismos rurais, depois de caminhar por entre montes e vales, que tão bem espelham a nossa vida, cheia de altos e baixos. Ao caminhar ia encontrando montes tão isolados que cheguei a pensar que não pudesse ali viver ninguém, mas estava enganada, e de quando em vez encontrava um senhor ou uma senhora que por ali trabalhavam a terra.

Mas, que seres tão genuínos, que se apressavam a cumprimentar-me tão rápido quanto possível, para que eu tivesse tempo de lhes conrresponder, o sorriso rasgado no seu rosto denunciava satisfação por aquele momento.

Nesses instantes uma questão surgia no meu íntimo. Porque as pessoas não são assim em todo o lado? Porque para uns é tão difícil dizer um simples Bom dia ou Boa tarde.

À chegada ao monte (Hotel Turístico), encontrei uma casa tipicamente alentejana, onde o único vestígio de modernidade que vislumbrei foi uma piscina de água salgada. Não demorou muito e comecei a ouvir o chilrear dos pássaros o rosnar dos burros e os chocalhos das ovelhas que por ali pastavam. Ao contemplar a paisagem assisti a uma mescla de cores, desde o rosa e o azul passando pela terracota, senti uma atmosfera eclética e acolhedora um clima de tranquilidade num ambiente zen.

Fui amavelmente recebida e acolhida num quarto também ele decorado com flores do campo que emergiam no ambiente um perfume que, quase, não existe. Com o objectivo de descansar não perdi tempo e rapidamente vesti o meu biquíni e fui para um lindo alpendre junto de uma piscina, deitei-me numa das redes que por ali se encontravam e senti um silêncio profundo, que só era interrompido pelos animais que por ali pastavam e pelos pássaros que não se cansavam de me presentear com os seus cânticos. Ao sentir a paz e todo aquele ambiente de tranquilidade, onde o barulho dos carros e a correria das pessoas não tem lugar, pensei. Será assim o paraíso? Como a minha vida tinha mais sabor e sentido se pudesse viver assim todos os meus dias. Eu nasci num cenário muito próximo àquele e quase já estava esquecido.

Depois de alguns banhos de piscina e de um merecido descanso, resolvi ir explorar a paisagem, agarrei uma bicicleta, há tantos anos que não andava que pensei já ter perdido o jeito, mas ao certo não perdi. Entre subidas e descidas, o meu pensamento vagueava pelas pessoas que me são queridas.
Ao regresso ao quarto tomei um duche rápido para não perder tempo e fui saborear um sublime jantar num restaurante típico da região, onde os sabores se enquadram na perfeição com a natureza dos campos. Rapidamente voltei ao monte, como meu refugio, deitei-me numa cama de rede e com o céu como tecto contemplei o luar. A lua e as estrelas brilhavam mais do que alguma vez eu tivesse visto. Nesse momento, pensei em todos os que me são queridos, em todos os que já vivem no mundo das estrelas e só desejei, Paz e Amor no coração de todos.

Na manha seguinte os galos madrugadores deram uso à sua garganta e deram as boas vindas ao sol e a todos os que por ali descansavam.
Depois de vivenciar esta experiência tive a certeza de que a paz o amor e o respeito pelo próximo e pela Natureza são as chaves para que vivamos bem connosco e com os outros...

domingo, 6 de setembro de 2009

A Era da Intolerância


Neste mundo revolto e acelerado, onde as pessoas pensam mais no ter e não no que têm para fazer, as injustiças e a intolerância saltam à vista até dos mais desatentos.
Diariamente, assistimos de forma involuntária a atitudes de pura intolerância e egoísmo, numa fila de transito, numa discussão mais acesa sobre futebol, ou algo, que no fundo nem lhes digam respeito, os ânimos exaltam-se, o que deixa qualquer um num estado de nervos.
Frequentemente, somos confrontados com notícias nos meios de comunicação social, que nos dão conta de situações extremas, onde o marido tira a vida à sua esposa, e por vezes até aos filhos, ou o vizinho que resolve fazer justiça pelas próprias mãos e manda o fulano para o hospital.
Nunca nos meus 30 anos de vida ouvi falar tanto de casos extremos, onde a vida é retirada por motivos fúteis,«como se houvesse motivo possível para alguém por fim ao que temos de mais precioso neste mundo que é a VIDA».
Qual será o fenómeno que está a mexer com a cabeça das pessoas? Pergunto-me eu no meu puro desconhecimento.
É certamente um fenómeno que deveria ser estudado pelos entendidos na matéria.
Eu só gostava que as pessoas começassem a adoptar uma postura mais calma e tolerante na sociedade e em todos os quadrantes, e não descarregassem as suas frustrações e problemas nos outros. Comportamento gera comportamento, está nas mãos de todos nós construirmos um mundo de paz, solidariedade, tolerância e amor para que possamos viver o tempo que nos resta da melhor forma possível.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O tempo não espera...


Depois do alcance de alguma maturidade entendemos que a vida será melhor depois de terminar os estudos, depois de conseguir emprego, depois de casarmos, depois de termos um filho, e então depois de termos outro.
Logo, sentimo-nos frustrados porque os nossos filhos não são suficientemente crescidos, e pensamos que seremos mais felizes quando crescerem e deixarem de ser crianças, depois desesperamo-nos porque são adolescentes e difíceis de entender. Então, pensamos que seremos mais felizes quando essa fase terminar.
Imediatamente decidimos que a nossa vida será completa quando o nosso cônjuge estiver melhor, quando tivermos um carro novo, quando podermos ir de férias, quando conseguirmos progredir no emprego ou quando nos reformarmos.
A verdade é que não há melhor momento para sermos felizes do que agora mesmo.
Se não for agora será quando?
A vida estará sempre cheia de logros e desafios, é melhor admiti-lo e decidir ser feliz agora de todas as formas. Não há formulas, nem truques, nem tão pouco caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho e é agora!
Aproveita cada momento que vives, aproveita bem, por tê-lo partilhado com alguém especial, tão especial que o levas no coração.
O tempo não espera!
Assim, deixa de esperar que termines a universidade, até que saias de casa, até que te apaixones, até que encontres o emprego ideal, até que te divorcies, até que percas 10 quilos, para decidires que não há melhor momento do que justamente este para seres feliz.
A felicidade é um trajecto, não é um destino!
Trabalha como se não necessitasses de dinheiro. Ama como se não te tivessem magoado, e dança como se ninguém estivesse a ver.
"Façam o favor de ser felizes"
(Raul Solnado)

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Lua cheia

Lua cheia...
A tua imensidão...
Convida ao Amor...
Oferece a vontade para Amar...
Em toda a sua plenitude...
Olho fixamente para ti...
Sinto toda a tua energia...
Pedes-me docemente...
Tem calma...
Quero deixar claro os teus caminhos...
E eu..
Com toda a solidão...
Suspiro...
Uma lágrima escorre pelo meu rosto...
Não me mexo...
Deixo-a cair...
Fico simplesmente aqui parada...
A admirar-te...
Escrito na noite do dia 6 de Agosto pelas 23:43, noite em que a Lua Cheia está, especialmente, linda...

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

O caminho da Luz


Ao longo da nossa existência, muitas são as pessoas que se cruzam na nossa vida, vão colorindo os nossos dias, presenteando outras esperanças, outras certezas. Muitas, adquirem uma dimensão tal, que não imaginamos continuar o caminho sem elas...O brilho da sua luz, o colorido da sua cor, fazem-nos tanta falta, como o ar que respiramos, ou o sol dos nossos dias. Arriscar perceber a razão da nossa existência, é tentar entender, o que é verdadeiramente a existência... Ter a capacidade para conviver com o coração aberto para o exterior, é absorver toda a sabedoria do Universo, cada gesto, cada palavra proferida pelo outro, é o alimento que enriquece o nosso ser, com a maior simplicidade, singeleza e sinceridade.
Que a vida permita, especialmente, o encontro com todos os seres que nos ajudem a ultrapassar cada pedra que se cruze pelo caminho, colorindo os nossos dias com as mais belas flores do Universo... Que a presença da luz que brilha mais, intensamente, em nós seja o reflexo da luz do semelhante...

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Querido pai...


Este mundo depois da tua partida ficou sem graça, mais cinzento e triste, não me posso aborrecer contigo porque sei que não foi de tua vontade partires para a tua nova casa.
Lembras-te da última vez que estivemos juntos? Foste ao meu emprego quatro vezes, para te despedires de mim, como sabias que não nos iríamos voltar a ver?
Sei que a última coisa que disses-te à mama é que me querias ver, talvez te quisesses despedir de mim mais uma vez. Talvez saibas, o quanto eu fiquei triste por esse encontro não se ter concretizado, pois quando cheguei perto de ti já tinhas adormecido no sono profundo e eterno. Ainda assim, com o coração desfeito de tanta dor, disse-te o quanto te amava, e o quanto te pedia desculpas, se em algum momento te desiludi.
Sei que apesar das minhas escolhas não terem seguido o padrão de vida que tinhas sonhado para mim, tu te orgulhavas da tua menina, como me chamavas. Deixaste-me tão triste durante estes quase dez anos da tua ausência, o que me dá alento, é pensar que estás por perto que me vens visitar, que me aquietas o coração nos meus dias de amargura. Sabes, os meus irmãos também ficaram muito tristes, sempre que estamos juntos falamos em ti e nos bons momentos que nos proporcionas-te. A mama vive numa solidão e tristeza cortante, tu eras a companhia dela de todos os momentos de todas as horas, eram muito mais que marido e mulher e pais, eram acima de tudo muito amigos. Perante tantas dificuldades, porque, a vida não foi fácil para vocês, conseguiram manter-se sempre unidos, pelo amor, e fizeram dos seus filhos uma obra de arte que muito se devem orgulhar...
Sabes, eu acho que o nosso encontro de despedida ainda se vai realizar, mas não será mais de despedida, será para vivermos aí na tua nova casa para sempre, em paz e felicidade. Os teus pais, meus queridos avós, já foram ter contigo, o meu mundo aqui vai ficando cada vez mais vazio, enquanto que o teu vai tomando outra dimensão. Este ano faz uma década da tua partida, mais parece que foi ontem, as saudades são grandes demais, não cabem neste universo, pois este torna-se pequeno para tanta dor.
Hoje, dia 29 de Julho são quase cinco da madrugada, acordei pensando em ti e na vontade que sinto em te abraçar, olho para o céu e vejo muitas estrelas, pergunto-me qual delas serás tu?
Com certeza que és a estrela que brilha mais no profundo do meu coração.
Peço-te, para me continuares a ajudar a seleccionar as minhas escolhas neste mundo, para que continues a sentir orgulho na tua "querida filha" como me chamavas.
Agora, é só a mama que me chama assim, e sabes morro de medo que ela vá ter contigo e me deixe sozinha neste mundo tão confuso, tenho tanto medo, não me quero sentir sozinha, não permitas que ela vá ao teu encontro por favor.
Sabes, como sei que gostas muito de flores, e imagino que continuas a gostar, faço questão de ter sempre flores lindas na minha casa, para que quando me venhas visitar saibas que não me esqueci de ti. Imagino que aí onde te encontras, existam as mais belas flores do universo com o melhor perfume, que eu não poderei sentir.
Tem um resto de uma noite feliz descansa papá, eu vou tentar dormir mais um pouco, pois o dia amanha é duro. Aqui nesta dimensão a vida continua complicada e muito acelerada. Mas não me esqueço de ti, e tu sabes isso.

Milhões de beijos da tua sempre querida filha Susana

segunda-feira, 27 de julho de 2009

O Arco-Íris da Vida


Muitas vezes sentimos-nos encurralados, aprisionados ou limitados pelas circunstâncias actuais da vida... Sejam quais forem as circunstâncias em que estejamos neste momento, elas são apenas a realidade, e a realidade presente. Está nas nossas mãos poder mudar o rumo da nossa vida, e quem sabe, o rumo da vida de outro alguém...

Por vezes, pintamos a nossa realidade com cores escuras, porque damos demasiada importância ao lado negativo da vida. Porque não olharmos para as coisas boas que nos acontecem no dia-a-dia, mesmo pequenas que sejam?

Se olharmos para o lado mais positivo das coisas que nos acontecem menos boas, conseguimos pintar o arco-íris na vida de cada um de nós, está nas nossas mãos a escolha das cores. Eu escolho o cor-de-rosa... E já agora deixo um desafio, que está ao alcance de todos, vamos dar brilho e cor à vida de todas as pessoas que nos forem possíveis, possivelmente é mais fácil do que podemos imaginar... Conseguir ter uma postura positiva perante as situações complicadas, é algo difícil, por vezes extremamente difícil, porém, é um desafio que está ao alcance de todos, quem conseguir lá chegar com certeza que está numa dimensão superior.

Nos dias em que o cinzento toma conta da nossa alma, porque não olhar para as pequenas coisas que se passam bem perto de nós como, uma criança a brincar radiando de felicidade, um passarinho a voar com toda a liberdade, o sol resplandecente que nos aquece e ilumina ou até uma simples flor que irradia o seu perfume pelo Universo.

Nós vivemos uma viagem, umas férias nesta bela dimensão, complicada e por vezes injusta, é certo. Contudo, sabemos que é uma viagem sem regresso, embora não saibamos a data da partida, sabemos apenas, que um dia é inevitável partirmos para a nossa morada definitiva.

Então, devemos gozar deste dom que nos foi legado (a vida), da melhor forma possível, criando à nossa volta um bem-estar comum e constante.

Porque não, viver todos os momentos em pleno, com total entrega, e dar valor às coisas que realmente o têm?

O Sol dá-nos vida

O Mar dá-nos esperança

O Luar faz-nos sonhar

As Estrelas dão-nos a certeza de um dia lá chegar.

domingo, 26 de julho de 2009

A mais bela definição de AMIZADE

Um Amigo é fruto de uma escolha, é uma opção de amor.
É um tesouro sem preço, nas horas de dúvida, de alegria e de sofrimento.
Grande demais para ser perdido, importante demais para ser esquecido.
Um Amigo é aquele que te entende, que te dá a mão, que adoça as tuas lágrimas.
Que te ouve mesmo sendo por telefone ou na net.
É quem te adora sem medo de má interpretação.
Um verdadeiro Amigo é aquele que te segura a mão, e te aquieta o coração.
Raramente pensamos no que temos, mas naquilo que nos falta.
Não chores pelo que terminou, ri pelo que aconteceu.
Tudo o que acontece, acontece por uma boa razão.
Não sejas tão exigente, pois as melhores coisas acontecem quando menos esperamos.
O mais difícil de aprender na vida, é quais as pontes que atravessar e quais as ligações a cortar.
Todos vêm como és por fora, mas apenas alguns sentem como és por dentro.
Viver é desenhar sem borracha...

O meu olhar sobre a Sociedade Actual

A pobreza, entendida como um fenómeno resultante da escassez de recursos para fazer face às necessidades básicas e padrão de vida da Sociedade Actual, manifesta-se em Portugal como um fenómeno que tem origens no desenvolvimento do país e na adaptação ao rápido processo de modernização registado nas últimas décadas.
Nos últimos 30 anos a Sociedade Portuguesa tem vindo a sofrer transformações profundas que se prendem com a própria organização social do país. Mais jovens no ensino superior, novos modelos de família emergentes, mais mulheres no mercado de trabalho, mais e melhor rede de estradas, um sistema de protecção social mais abrangente, um sistema de saúde universal, uma economia mais estável, a entrada na União Europeia, entre outros exemplos que aqui poderia trazer das mudanças que, após o 25 de Abril de 1974, vieram colocar Portugal ao nível dos países desenvolvidos.
Contudo, as sociedades actuais encontram-se em constantes mutações, com traços característicos diversos, desde as alterações demográficas, familiares, sociais e económicas aos crescentes progressos tecnológicos e à intensificação da concorrência Internacional. Porém, nelas continuam-se a arrolar problemas estruturais que demonstram a importância de reforçar o problema da inclusão social no programa estratégico da União Europeia e de cada um dos Estados-Membros.
Muitas têm sido as estratégias adoptadas pelos sucessivos governos em Portugal, contudo, tem sido difícil ultrapassar esta realidade. No topo de prioridades do executivo estão medidas como, o apoio às famílias carenciadas como o RSI (Rendimento Social de Inserção), apoio aos idosos como o Complemento Solidário e o programa de formação e qualificação como as Novas Oportunidades que visa qualificar grande parte da população Portuguesa.
Termino esta análise, com duas frases que fazem parte da minha filosofia de vida.

Vamos todos abrir horizontes e não olhar só para o nosso umbigo... Todos precisam de nós, e nós precisamos de todos...
A Educação é a base de todo o Desenvolvimento!

O “Amor” supera todas as distâncias...




A palavra "AMOR" tem um significado maior quando sentimos a sua grandeza no nosso coração. Desde o primeiro dia da minha existência que sinto o "AMOR" na sua plenitude, senti o "AMOR" incondicional dos meus queridos pais, ao crescer fui-me apercebendo que muitas pessoas nutriam esse tão belo sentimento por mim. Os anos foram passando, ao chegar a mulher, consegui entender o verdadeiro sentido do "AMOR", primeiro como mulher depois como mãe, e esse sim, foi sentir toda a força do "AMOR" na sua essência, sem espera, sem receios. Sentir o "AMOR" de mãe, é respirar a existência dos nossos filhos como o sangue que nos corre pelas veias.

Assim como sinto a dor do "AMOR" na presença, também senti a dor do "AMOR" na sua partida. Quando o meu querido pai, naquela madrugada de Outono, partiu para a sua nova casa, e foi fazer parte do mundo das estrelas. À noite quando olho para o céu e contemplo as estrelas, estou certa de que, cada estrela possui uma vida própria, cada uma pertence a um coração.
Hoje sei que tenho uma estrela que me guia dia e noite, sinto o seu brilho no meu coração nos meus dias cinzentos, nos meus dias frios sinto o seu calor. O meu querido pai está presente em mim todas as horas do meu dia, as saudades são tantas que parecem querer sufocar-me. Como eu gostava de dizer-te o quanto te amo, o quanto me fazes falta, as saudades que sinto por ti são tantas que não cabem neste universo...


O "AMOR" supera todas as distâncias, todos os medos, é a doçura nos nossos gestos, é a força que nos faz mover montanhas.



Porque acredito no "AMOR"...

Passo a passo vou percorrendo os meus dias, neste mundo acelerado como se não houvesse amanha, vou fazendo as minhas escolhas, não descurando do sentimento mais nobre que o ser humano pode possuir o "AMOR. Mesmo com todas as ameaças que vêm se dentro e de fora ou nas batalhas do dia-a-dia, mantenho-me firme a construir a PAZ e a Felicidade. Dar a todos os que me rodeiam uma verdadeira oportunidade de alcançar a autenticidade, o sucesso e a Felicidade é uma prioridade. Proteger e cuidar das pessoas que amo é uma obrigação, mas também uma tarefa que deve ser recheada de Felicidade.
Quando amamos alguém tem-se sempre tempo para essa pessoa. E se ela não vem ter connosco, nós aguardamos. O verbo esperar torna-se tão imperativo como o verbo respirar. A vida converte-se numa estação de comboios e o vento anuncia-nos a chegada antes do alcance do olhar. O "AMOR" na delonga ensina-nos a ver o futuro, a deseja-lo a organizar tudo para que ele seja possível. É mais fácil acreditar do que desistir. É mais fácil desejar do que esquecer. É mais fácil sonhar do que perder. O "Amor" serve para voar por cima das coisas más.

O "AMOR" transforma os homens em hérois e as mulheres em fadas.

Não há pequenas coisas nem grandes coisas, todas são importantes...

O "AMOR" é feito de mil e um pequenos nadas que são tudo ou quase tudo...

Não quero deixar de sonhar, porque para quem vive a sonhar é muito mais fácil viver...